10 COISAS PARA VOCÊ FAZER EM 2012

1)    Reclame menos, faça mais. Pare de culpar o governo, a crise, sua criação, as faltas de oportunidades do seu passado pelo que você é hoje. O quê você é hoje é o ponto de partida, não o ponto final da sua história.

2)    Pare de delegar suas possibilidades ao tempo e às outras pessoas. Assuma o controle e decrete em números o dia e a hora certa de iniciar algum projeto. Saia do campo fantasioso das idéias e empenhe-se para transformar cada uma delas em inovação de verdade.

3)    Assuma mais riscos. Estude as possibilidades e empreenda mais, transformando crises em oportunidades e riscos em recompensas. Não deixe de conhecer o mundo por medo de voar de avião.

4)    Compreenda que todos somos vendedores. A preocupação que você tem em olhar para o espelho toda manhã é sinal claro disso. Nosso principal produto somos nós e, se não zelarmos por ele, no conteúdo e também na embalagem, poucos comprarão a idéia de que é um bom negócio estar perto de nós.

5)    Estabeleça maior empatia com as pessoas, especialmente no trabalho. Viver em estado de “paz armada” nos faz perder o foco e a excelência. Estabeleça conversas produtivas e que tornem o dia mais prazeroso. Perceba que as pessoas também têm lá suas razões para agirem assim. Inicie toda conversa pelos pontos em comum, nem que o único identificado até então seja o “branco dos olhos”.

6)    Seja mais tolerante. Você já parou para pensar no quanto as outras pessoas toleram você e suas manias, por mais “normais” que elas pareçam aos seus olhos?

7)    Compreenda que existem no mínimo 3 versões para uma história conflitante: a minha, a sua e a real. Seja justo, equacione os fatores e busque em equipe a melhor solução. 
Distensione. Derrube muros e construa pontes. Inteligências em sinergia pensam melhor.

8)    Seja mais gentil. Em casa, no trânsito, no trabalho, na vida social, no grupo religioso, em qualquer lugar, com tudo e com todos.

9)    Alimente-se de informação útil e produtiva. Compartilhe coisas boas. Notícias, histórias, conquistas... para cada história triste ou depressiva que você compartilha existem no mínimo outras cinco que engrandecem. Isso não significa ser alheio ao mundo, mas sim, assumir o seu papel na mudança da freqüência coletiva em que vivemos. 

10)    Sua felicidade está dentro, não fora de você. Procure-a no lugar certo, que a encontrará.